Av. Nova Cantareira 2014 sala 123
11 2996-3966

Todo o potencial do e-mail marketing B2B

Muito tem sido escrito sobre como persuadir os consumidores a clicar e comprar produtos/serviços. Você provavelmente conhece algumas das melhores práticas de e-mail marketing B2C (Business to Consumer). Mas o e-mail marketing (B2B)Business to Business  é diferente em muitos aspectos. Sim, há uma pessoa no outro lado que lê seu email, mas ele se encontra em um contexto de negócios, isso faz com que muitas das regras de marketing B2C pré-definidas não se apliquem. Então como se faz uma forte campanha de e-mail B2B?
 
Explorar os pontos fortes do marketing por e-mail B2B para promover seus produtos e serviços, é importante ir ao foco certo.
 
Ninguém nunca comprou um avião depois de ler um e-mail
 
Um avião Boeing 747 não é comprado por impulso. Muitas vezes você vai lidar com longos ciclos de compra, por isso não imagine que os destinatários B2B vão adquirir seus produtos/serviços no instante em que enviar você e-mail a eles. Isso significa que é necessário que vários e-mails sejam enviados por um longo período de tempo, primeiro passo é entender que seu cliente precisa.
 
Conteúdo vende melhor do que uma grande oferta
 
Análise das campanhas da agência B2B de marketing por e-mail mostra que em 90% o texto do link Call to Action, ganha de um texto como “Comece agora” ou “compre agora”. Uma confirmação de que conversar com o cliente antes de vender funciona na maioria dos casos, especialmente se a informação está alinhada com os interesses e perfil do destinatário B2B.
 
Na maioria dos casos, os destinatários querem ser informados sobre opções, ler conteúdo útil ou divertido e ver referências. A maioria das pessoas não irão ficar animadas de apenas “olhar para as nossas possibilidades” eles anseiam de conteúdo envolvente. Isso mostra que você deve encontrar formas criativas de transmitir a mensagem. Não vender o produto, mas o conteúdo. Adicionando a isso, cada etapa da decisão do comprador pede seu próprio tipo de conteúdo.
 
 
Não existem rótulos
 
Ao direcionar seus boletins de marketing por e-mail B2B, uma seleção baseada no título da função parece atraente. Por exemplo, visando todos os diretores executivos. Um freelancer é um diretor executivo, o proprietário de um restaurante local é um diretor executivo, o gerente de uma empresa de loja é um diretor executivo.
 
Mas os diretores executivos têm perfis completamente diferentes. Há uma diferença enorme no comportamento e uma abertura gigantesca no tipo de informação que procuram. Isso significa que você precisará misturar o título da função com outros critérios de seleção para encontrar o público certo. Por si só, o tamanho da empresa acaba por ser um diferencial muito maior de alcançar a pessoa certa em seu grupo-alvo.
 
Objetivo para a UTD
 
No processo B2B, uma decisão de compra muitas vezes não é feita por uma única pessoa. Um grupo de pessoas está envolvido com a compra de seus produtos ou serviços; Formam a Unidade de Tomada de Decisão (UTD). Segmentar o seu e-mail apenas para os influenciadores ou apenas os tomadores de decisão final é uma armadilha comum, porque ambos os grupos desempenham um papel importante na realização da compra final.
 
Um membro da UTD vai olhar para suas campanhas de e-mail marketing B2B a partir de sua própria perspectiva. Por isso, é crucial para adaptar a sua mensagem em conformidade. Todos os comerciantes dizem que gostariam de segmento mais (tanto mais frequentemente e mais profundo), mas no B2B e-mail marketing isso é ainda mais prudente. Seus diferentes papéis significam que eles têm outros “pontos de pressão”; Um diretor financeiro terá outras preocupações do que um diretor técnico ou gerente de marketing.
 
O email que endereça corretamente estes pontos da pressão terá um acoplamento muito mais elevado do email. Coloque uma estratégia de e-mail marketing para diversificar suas mensagens e coletar pontos de dados adicionais para fins de segmentação.
 
B2B e-mail marketing
 
Um e-mail é um e-mail, mas apenas traduzir campanhas de e-mail B2C para o B2B é uma enorme armadilha. O e-mail continua sendo à força de trabalho do marketing B2B, trazendo conversões e agregando valor ao longo do ciclo de vida do cliente.

Post Relacionado

Deixe um comentário