Av. Nova Cantareira 2014 sala 123
11 2996-3966

Compreender diferentes tipos de empresas e-commerce

Classificar negócios de e-commerce é complicado, para ter uma compreensão mais profunda dos conceitos de comércio eletrônico é importante verificar a base e o objetivo de classificar as empresas de comércio eletrônico em tipos.
 
Os dois parâmetros de classificar as empresas de comércio eletrônico que fazem mais sentido são:
 

  1. Tipo de bens vendidos
  2. Natureza dos participantes

 
Classificando empresas de comércio eletrônico com base no tipo de mercadorias vendidas
Empresas de comércio eletrônico vendem:

  • Mercadorias físicas, livros, móveis, eletrodomésticos e similares.
  • Produtos digitais, software, e-books, música, texto, imagens, vídeo e similares.
  • Serviços, ingressos, seguros e outros.

 
A razão de classificação é importante para que o analista tenha uma visão sobre o modelo de negócio e modelo financeiro do negócio. Por exemplo, a logística de entrega dos bens físicos pode ser um enorme desafio para algumas empresas. Vendedores de bens digitais não enfrentam esse problema. Quando se trata de venda de passagens, há muitos parâmetros que precisam ser avaliados em tempo real, por exemplo, no caso de passagens aéreas: disponibilidade, localização dos assentos, preferências de refeições, ingressos reembolsáveis ​​versus não reembolsáveis ​​e muito mais.
 
Classificar negócios de comércio eletrônico com base na natureza dos participantes
Os dois participantes mais comuns no comércio eletrônico são empresas e consumidores.
Com base nisso, podemos chegar a quatro principais tipos de comércio eletrônico:
 
 
Business to Business E-commerce ( B2B E-commerce )
Neste tipo de comércio eletrônico, ambos os participantes são empresas. Como resultado, o volume e o valor do B2B pode ser enorme. Um exemplo de business to business e-commerce poderia ser um fabricante de gadgets abastecendo componentes on-line.
 
Business to Consumer Ecommerce ( B2C Ecommerce )
Quando ouvimos o termo e-commerce, a maioria das pessoas pensa de B2C e-commerce. É por isso que um nome como Amazon.com aparece na maioria das discussões sobre e-commerce. A eliminação da necessidade de lojas físicas é a maior justificativa para o comércio eletrônico entre empresas e consumidores. Mas a complexidade e o custo da logística podem ser uma barreira para o crescimento do comércio eletrônico B2C.
Consumer to Business Ecommerce (C2B Ecommerce)
Nada mais é a relação entre o consumidor e a empresa, nesse caso as empresas se adéquam a necessidade do consumidor, tentando oferecer as melhores propostas.
Consumidor ao consumidor Ecommerce (C2C E-commerce)
O Mercado Livre é um e-commerce de C2C. Isso porque é a plataforma mais popular que permite aos consumidores vender para outros consumidores.
Isso não é tudo.
 
Os empregados podem ser considerados como um tipo especial de consumidor. Isso daria origem a um novo tipo de comércio eletrônico: B2E (Business to Employee e-commerce).
 
Da mesma forma, se considerarmos o Governo como uma entidade separada, como também os Cidadãos, podemos criar muitos outros tipos de comércio electrónico: B2G (Business to Government), G2B (Governo para o Negócio), ( G2E Governo a Governo), G2C (Governo ao Cidadão), C2G (Cidadão ao Governo).
 
Tipos de negócios de comércio eletrônico com base na plataforma
A criação da loja no Facebook é um segmento de comércio eletrônico de rápido crescimento, pelo que foi premiado com seu próprio jargão: f-commerce .
Da mesma forma, m-commerce significa mobile e-commerce .
 
 
Conclusão
Entre outros benefícios, isso nos permite fazer comparações comparáveis ​​entre empresas de comércio eletrônico. Ao mesmo tempo, isso nos ajuda a entender melhor o modelo de negócios de diferentes players de e-commerce.

Post Relacionado

Deixe um comentário